| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Files spread between Dropbox, Google Drive, Gmail, Slack, and more? Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes them for you. Try it for free today.

View
 

datanews1

Page history last edited by Marcia Cardoso 10 years, 9 months ago

 

 

DataNews 1988

 

Cobra aceita privatização se desenvolvimento continuar. DataNews. 22 de agosto de 1988. Ano XII. n 424. p 6.

  • O desenvolvimento tecnológico terá que continuar sendo prioridade dentro da empresa.

 

Dantas, Vera. Supermicro. DataNews. 29 de agosto de 1988. Ano XII. n 425. p 2. 

  • mercado de supermicro acaba de ganhar um novo fabricante. trata-se da Task Sistemas Multiusuários.
  • Embora tenha licenciado o Sox, implementando no produto recursos adicionais como protocolo IBM e interface de comunicação, a Task também está trabalhando dentro de uma perspectiva Unix: não só pela indefinição do futuro da Cobra como também pela garantia , que já lhe foi dada pela SEI, de que o Unix será licenciado no país.

 

Privatização da Cobra: Seplan vai ouvir MCT – o Governo incluiu o Ministério no Grupo que definirá os critérios da venda. DataNews. 29 de agosto de 1988. Ano XII. n 425. p 7.

  • Uma das batalhas vencidas pelo MCT para que a privatização da Cobra Computadores Brasileiros S.A. Seja feita de maneira a resguardar o passado histórico e o desenvolvimento de produtos da única estatal do setor foi vencida dia 19.

  • O grupo será coordenado por representantes da Secretaria executiva do Conselho Federal de Desestatização e membros do MCT, do Banco do Brasil e do BNDES – portaria criando o grupo para elaborar o projeto de privatização de 11 das 61 empresas que serão desestatizadas.

  • O MCT deverá propor à comissão que seja feita uma avaliação do SOX para que represente um ativo de valor na privatização, assim como toda a linha de produtos da empresa.

 

Ferreira, Wanise. Sistema Unix e Sox na hora do confronto. DataNews. 5 de setembro de 1988. Ano XII. n 426. p 7.

  • A SID encaminhou à SEI o pedido de cadastramento do SIDIX 2.0, ... anexo ao pedido está o contrato de sublicenciamento do UNIX System V da AT&T.

  • A Cobra que desenvolveu o SOX aguarda apenas a publicação oficial do pedido para requerer os testes de similaridade ao UNIX, uma disputa há muito aguardada no mercado nacional.

  • As questões políticas envolvidas neste caso são de grande alcance. De um lado está a defesa dos princípios contidos na lei 7.232 , que favorecem o desenvolvimento nacional. De acordo com a lei, a Cobra investiu mais de US$15 milhões no desenvolvimento do sistema operacional Sox e colocou-o a disposição do mercado. De outro lado, está a questão que se coloca hoje para a indústria, a adoção ou não de um padrão internacional que, inclusive, viabilize as exportações do setor.

  • O diretor industrial da Cobra, Antonio Paulo Ramos da Silva, rebate este argumento com o de que o Sox hoje caminha para o padrão Posix, que é uma tentativa internacional de padronizar o mundo Unix.

  • recentemente a Cobra pediu a sua filiação à Open Software Foundation.

  • Segundo Moyses Pluciennik, diretor de pesquisa e desenvolvimento da SID, o que está sendo pedido não é o cadastramento do Unix , mas sim uma obra derivada do sistema operacional da AT&T a quem a empresa pagará royalties. “Por ser um produto derivado , que sofreu extensivas modificações , deverá ser enquadrado na categoria outros.”, ressalta.. Ao mesmo tempo, o pedido de importação de cópia única do fonte do Unix System V é defendido pela SID como uma necessidade para que a partir daí seja gerado o fonte do produto desenvolvido pela empresa.

  • A Cobra está pronta para os testes de similaridade com o UNIX, sew forem necessários

  • Não é necessário pagar royalties se no país está disponível o fonte do SOX para que, em cima dele, sejam geradas ferramentas”, observa Ramos.

  • O SOX é 50% mais barato. Que o UNIX. A Cobra poderá brigar para que o fonte do SIDIX seja o SOX e não o Unix.

 

Dantas, Vera. Os limites da Digital. DataNews. 12 de setembro de 1988. Ano XII. n 427. p 2.

  • Peter Evans, que tem vários trabalhos publicados sobre a política de informática brasileira e mantém boas relações com as empresas nacionais, acha inevitável o licenciamento do Unix no Brasil.

  • Segundo ele, a Cobra deveria licenciar o sistema e, com a competência adquirida no desenvolvimento do Sox, oferecer um produto de excelente qualidade.

  • A AT&T enterrou a possibilidade de negociar com um consorcio de mepresas, coisa que nunca foi do seu agrado. Beneficiada por uma providencial pressão do governo de seu país, a empresa suspendeu as negociações com o consórcio brasileiro, e, agora, pode comercializar o seu sistema com empresas isoladas.

 

Dantas, Vera. Unix. Datanews. 12 de setembro de 1988. Ano XII. n 427. p 2.

  • Outra conclusão a que se pode chegar é que o licenciamento do sistema operacional multiusuário Unix, da AT&T, solicitado pela SID, também tem grandes chances de ser aprovado. Não só pela existência de um precedente, na figura do MS-DOS, como pelo fato de que a empresa pleiteante pertence ao empresário Matias Machline.

  • Mais importante que licenciar ou não o sistema da AT&T, é a especificação do padrão Unix Nacional, acreditam os secretários da SEI.

 

Ferreira, Wanise. Similaridade: grande teste será julgamento do licenciamento do Unix. DataNews. 12 de setembro de 1988. Ano XII. n 427. p 11.

  • Cobra se prepara para rebater pedido.

  • O teste de fogo para o mecanismo da similaridade – assim empresários definem a expectativa sobre as decisões que envolvem o pedido do cadastramento na SEI do Sidix 2.0 da SID Informática, que está vinculado ao licenciamento no Brasil do Unix System V da AT&T.

  • a Cobra prepara a documentação para exigir o exame de similaridade com o SOX.

  • a Labo há um ano tem trabalhado com o Sox.

  • mesmo entre os que apoiam o SOX, permanece a dúvida dessa tendência contra a força do Unix, consagrado em outros países.

  • A Cobra espera outros pedidos de similaridade, com o NCE da UFRJ defendendo o plurix.

 

Pereira, Fernando. Governo promete privilegiar o SOX nas suas compras. DataNews. 19 de setembro de 1988. Ano XII. n 428. p 6.

  • O ministro da Ciência e Tecnologia, Ralph Biasi, está empenhado em conseguir um posicionamento do governo no sentido de privilegiar o sistema operacional Unix-like da Cobra Computadores, o Sox.

  • Esse reconhecimento do Sox, na prática , como padrão nacional foi recebido com entusiasmo pela diretoria da Cobra.

  • com o reconhecimento do Sox como padrão a empresa deverá ampliar suas possibilidades de faturamento.

  • segundo o diretor de desenvolvimento, manuel lage, “O Sox é a única alternativa mundial ao fornecimento desta tecnologia. Existem muitos Unix-like no mundo, mas ninguém começou do zero como nós. A Cobra é a segunda e única alternativa de código fonte desta tecnologia. Um aplicativo feito no exterior para o sistema operacional Unix pode rodar perfeitamente em nosso Sox.”

    •  

      Quadro: Mercado externo, a saída.

      • O licenciamento do sistema Sox da Cobra para outros países, onde o governo norte-americano impões restrições ao Unix, parece ter-se transformado, semana passada, na luz do fim do túnel para revitalização da empresa em processo de privatização.

      • de qualquer maneira, lembrou o secretário geral do MCT, Luciano Coutinho, em alguns países que não reconhecem a propriedade industrial de software, sofrendo por isto restrições norte-americanas, a Cobra poderia encontrar um mercado para o Sox. Contudo ressaltou que o fato de o Brasil ter desenvolvido um sistema debtro do padrão X-Open pode ajudar na abertura de fronteiras.

 

Dantas, Vera. Soviéticos de olho na Cobra. DataNews. 3 de Outubro de 1988. Ano XII. n 430. p 2.

  • Equipe de cientistas da URSS visitaram empresas, entidades e centros.

  • Os soviéticos estão examinando a possibilidade de um acordo com a Cobra.

 

SEI e Planato: a crise evidente. DataNews. 3 de Outubro de 1988. Ano XII. n 430. p 7.

  • O parecer sobre a Semikron deixa claro que controle da PNI não está mais só com a SEI.

 

Furiati, Gilda. Aumenta a fila de espera pelo licenciamento do Unix. 3 de Outubro de 1988. Ano XII. n 430. p 8.

  • Além da SID, Edisa, Medidata e Sisco querem comercializar o sistema.

  • as empresas estão negociando o licenciamento do sistema operacional diretamente junto à Data System Group, divisão da AT&T nos Estados Unidos.

  • o presidente da Edisa garante que está com a documentação pronta para entrar na SEI.

  • O representante da AT&T disse que o preço é nivelado internacionalmente, não havendo desconto nem para o governo americano.

  • No mercado, contudo, este valor é avaliado em no mínimo US$ 77 mil, para a obtenção do fonte para migrar para uma máquina , acrescido de 1% por cada cópia vendida.

 

Furiati, Gilda. Cobra prepara parcerias no transporte do Sox para 386. 3 de Outubro de 1988. Ano XII. n 430. p 8.

  • Caso o acordo seja fechado, só será preciso reescrever o kernel, que é 10% do sistema.

  • A Cobra poderá ter a Itautec como sua parceira.

  • A empresa está avaliando também a decisão de impugnar o registro do SCO Xenix, feito pela Compucenter.

  • Antônio Paulo Ramos da Silva, diretor industrial, informou que a empresa está decidida a exportar o Sox e já organizou diversas investidas no mercado internacional que incluem países como URSS, Cuba, Portugal, Canadá, todos interessados em usar o Sox ou a placa Sox para PC.

  • nos EUA, o caminho já está aberto através da Open Software Foundation.

  • Enquanto que nos EUA o Unix está sendo vendido para o usuário final por US$ 12100 + US$430 de taxa de manutenção, a Cobra está entregando o Sox por US$ 4000, + taxas de US$ 120.

 

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.