| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Files spread between Dropbox, Google Drive, Gmail, Slack, and more? Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes them for you. Try it for free today.

View
 

jornal-datanews1

Page history last edited by Marcia Cardoso 7 years, 9 months ago

 

DataNews - 1991

 

Collor se anima com micro japonês. DataNews. 14 de janeiro de 1991. Ano XIV. no 533. p8.

  • O presidente Fernando Collor parece ter, decididamente, se irritado com os computadores nacionais”. Conta que agora ele adquiriu um sistema navigator, da Canon. Pretende utilizá-lo como PC e terminal do seu sistema integrado que roda em um supermicro UNIX da EDISA.”

 

Campos, Alda. Entrevista de Alda Campos com Doug Michels – vice-presidente da Santa Cruz Operation (SCO) . DataNews. 14 de janeiro de 1991. Ano XIV. no 533. p22-23.

  • SCO – lider no mercado UNIX em plataformas Intel.

  • O futuro aponta na direção de sistemas operacionais abertos.

  • DM _ “não acreditamos que haja um mercado só de UNIX .... Estamos interessados no mercado de sistemas abertos; e o UNIX é só solução”.

  • No momento, o X-Open é realmente uma organização que fornece o suporte mais amplo à publicação daquilo que faz ou não parte do movimento de sistemas abertos. Eles publicaram especificações para o UNIX, o X-WIndows, SQL e muitas outras áreas.

  • DN – Agora que o sistema UNIX tem as características necessárias para ser definido como um sistema aberto, é uma pena que ainda haja tanta confusão em torno de padrão.”

  • DN: O POSIX é um sistema aberto. O UNIX é uma implementação do POSIX. É mais completa porque foi o modelo, mas acredito que todos os sistemas operacionais, no futuro, poderão ser submissos ao POSIX.

 

Dantas, Vera. Coluna Volume. DataNews. 28 de janeiro de 1991. Ano XIV. no 534. p2.

  • O diretor da Digirede, Arnon Schreiber, é abertamente contrário à fabricação do micro PS/2 no Brasil, assim como condenou a compra de sistemas proprietários como o AS-400.

  • Se o mercado fosse totalmente aberto, o consumidor iria optar pelo micro made in Taiwan”, garante.

 

Hollanda, Gladson. Grupo propõe revisão para lei de software. DataNews. 28 de janeiro de 1991. Ano XIV. no 534. p4.

  • remessa de royalties ao exterior sobre a comercialização de software no país, a questão tributária, o direito autoral e a inclusão ou não do conceito de software (produto ou serviço) foram os principais pontos de divergência.

  • revisão proposta para a Lei no. 7646.

 

Amil troca linguagem e vai utilizar UNIX. DataNews. 28 de janeiro de 1991. Ano XIV. no 534. p15.

  • Troca do Mumps pela linguagem PICK é uma das mudanças.

  • A base para rodar os sistemas será o supermicro XQ4 da Digirede, quando então torna-se necessário empregar o sistema operacional UNIX.

 

Dantas, Vera. DataNews. 4 de fevereiro de 1991. Ano XIV. no 535. p.2.

  • DEC – já é dada como inevitável uma joint-venture entre Elebra Computadores e a Digital.

  • SCOPUS-NEC – a joint-venture que está sendo costurada entre a Scopus e a NEC. Além dos PC's, o acordo inclui periféricos.

 

Martins Carlos - entrevista. DataNews. 4 de fevereiro de 1991. Ano XIV. no 535. p14-15.

  • A reserva de mercado deve ser um meio para a capacitação tecnológica no país. O paranaense Fabio de Souza Neto venceu pela 2a vez as eleições para a presidência nacional da SUCESU - “ Nós entendemos que o software deve ser considerado como área estratégica”. “Que sejam criados centros de tecnologia de software. Acho importante um acordo de cooperação internacional.”

  • acho que na essência do Planin II houve uma participação intensa de vários segmentos que representam a sociedade.”

 

Governo esvazia os controles sobre importações de produtos. DataNews. 25 de fevereiro de 1991. Ano XIV. no 536. p.4.

  • Mais um passo na aceleração da abertura do mercado de informática ao permitir que as importações de peças, partes e componentes destinados aos 47 produtos da lista que terá proteção até outubro de 92 possam ser realizadas sem anuência prévia do Depin.

 

Hollanda, Gladson. Programa prevê mudanças radicais. DataNews. 11 de março de 1991. Ano XIV. no 538. p.4.

  • Programa de competitividade industrial do governo depende das articulações com o Congresso como a aprovação de projetos de leis , entre eles o de software.

 

Webster, Rosa. Ferramenta para aderir aos sistemas abertos. DataNews. 11 de março de 1991. Ano XIV. no 538. p.6.

  • Usuários de minicomputadores Labo que desejam aderir aos sistemas abertos contam com uma nova ferramenta. “Roda em Unix” - produto apresentado no estande da Softbase, representa no Brasil a Interactive System Corp. , do grupo Kodak, responsável pelo Interactive Unix.

 

Carta do grupo de usuários MUMPS do Brasil.. DataNews. 18 de março de 1991. Ano XIV. no 539. p.12.

  • Mumps – tecnologia de domínio público; possui atualmente 22 implementações , sendo que 4 são brasileiras.

  • Essas implementações , na maioria padronizadas, apresentam diferenças de funções e comandos.

  • MUMPS é a única linguagem já padronizada no Brasil, através da norma NBR 10604 da ABNT, além de ser padronizada pela ANSI e está em início de padronização na “ISO”.

 

Nova portaria deverá acelerar Joint-Ventures. DataNews. 18 de março de 1991. Ano XIV. no 539. p.12.

  • Portaria no. 104, do Ministério da Justiça , publicada no Diário Oficial em 27 de fevereiro, deverá acelerar os processos.

  • O INPI, subordinado ao Ministério da Justiça, fica autorizado a expedir normas regulamentares sobre averbação de contratos de transferência de tecnologia.

  • Visa desburocratizar o processo de averbação” - portaria no. 20 do INPI, publicada também no Diário Oficial.

 

Dantas, Vera. X Novo.. DataNews. 1 de abril de 1991. Ano XIV. no 541. p.2.

  • A Cobra aproveitará a 5a Fenasoft para lançar o X3030, como o primeiro modelo que irá substituir a linha 500.

  • baseado no microprocessador Motorola 68030 e co-procesador matemático 6882.

  • pode operar com 4 processadores centrais sob arquitetura via comum e é compatível com a linha X.

 

Divergências marcam a questão do software. DataNews. 1 de abril de 1991. Ano XIV. no 541. p.4.

  • Carlos Rocha, presidente da ABICOMP, reclama que a minuta proposta pelo Executivo não explicita a forma de proteção do software nacional.

    • 1 – adiamento da reunião do CONIN por falta de quórum.

    • 2 – divergência com relação à minuta da lei de software.

    • 3 – Associação Brasileira de Direitos de Informática representa no CONIN a Associação Brasileira de propriedade Industrial quer mudanças em alguns itens.

 

Balanço: A indústria acompanha a evolução dos supermicros. DataNews. 1 de abril de 1991. Ano XIV. no 541. p.6.

  • A Digirede quer dar continuidade à sua linha de supermicros e anuncia este mês uma nova máquina baseada no processador 68040, o mais recenteda Motorola.

  • A Edisa prepara-se para por em linha de produção um supermicro apoiado no Motorola 88000 RISC.

  • A Edisa quer assgurar a seus clientes o fornecimento de um sistema operacional dentro dos padrões UNIX System V, através de seu contrato com a AT&T, mas continuará investindo no EDIX.

 

Balanço: Fornecedores- decisões inadiáveis. DataNews. 1 de abril de 1991. Ano XIV. no 541. p.6.

  • Todo fabricante de máquinas multiusuárias UNIX que optou pela família de processadores Motorola tem hoje alguns dilemas a frente.

  • Manchetes de veículos internacionais dão como certa um “fracasso” da Motorola frente à arquitetura Intel.

  • Os fornecedores de System V para máquinas Intel já fecharam em torno da compatibilidade binária; usuários Intel/Unix podem se servir de uma biblioteca de peso – a do SCO Xenix que teve compatibilidade assegurada.

  • Embora existam importantes fornecedores de UCP Motorola passando bem, muitos deles adicionaram uma linha paralela de máquinas Intel.

  • Aqui no Brasil, dá-se o mesmo: SID, Edisa, Digirede e Cobra já possuem os seus opcionais.

 

Hartz, Barbara. Entrevista por Barbara Hartz de George Charles Fischer. DataNews. 8 de abril de 1991. Ano XIV. no 542. p.18-19.

  • George Charles Fischer é presidente da Associação Brasileira de Direito de Informática (ABDI). Ele defende uma abertura imediata no mercado.

  • Advogado acha que o mercado de informática deve abrir já.

    • Governo limitou os poderes da Secretaria de Ciência e Tecnologia para aprovar projetos de fabricação de bens no setor até 92.

    • Finalmente o9 projeto de lei do governo também revoga o artigo 22 da lei de informática, que é onde a reserva de mercado está escrita de uma forma mais clara e obriga a empresa não nacional a investir em P&D e a exportar”.

    • Lei de software – governo instituiu uma comissão para estudar alterações na lei.

    • Basicamente, acaba com o exame de similaridade, a reserva de mercado na distribuição e o requisito de cadastramento.

 

Lei de software – Conin só aprova 4 artigos do projeto. DataNews. 15 de abril de 1991. Ano XIV. no 543. p.3.

  • Pelos artigos aprovados até agora, o projeto de lei a ser enviado ao presidente da república considera livres no país a produção e a comercialização dos programas, concede proteção pela legislação do direito autoral pelo parzo de 25 anos e premite , a critério do autor, registrar o software no INPI.

 

Campos, Alda. IBM inicia ataque a sistemas abertos. DataNews. 22 de abril de 1991. Ano XIV. no 544. p.6.

  • Se depender do otimismo, a equipe que cuida das estações RISC RS/6000 na IBM Brasil vai conseguir seu intento: reconhecimento na área de sistemas abertos.

  • A novidade é que agora nós também temos uma solução “, diz José Ricardo Pereira, responsável pelo marketing, deixando clara sua certeza de que o AIX, o UNIX da IBM, entrará em breve para o guarda-chuva da SAA. “Um dos pontos fortes do AIX é a conectividade.

  • Cobra como parceira? “A Cobra tem muito know-how em UNIX e em desenvolvimento de aplicativos.”

 

Campos, Alda. Contrato torna Cobra competitiva. DataNews. 22 de abril de 1991. Ano XIV. no 544. p.2.

  • Área administrativa da Cobra está encaminhando ao Ministério da Economia, via Banco do Barsil, seu principal acionista , uma minuta para assinar com o governo um contrato de gestão.

  • Comprometimento de atingir bons níveis de eficiência e reduzir o endividamento.

  • Segundo o Presidente: Guilherme Ramos, a Cobra apresentou no último exercício um lucro líquido de pouco mais de US$1 milhão.

 

Cooperativa para UNIX e C . DataNews. 22 de abril de 1991. Ano XIV. no 544. p.2.

  • Divulgação do UNIX e de ferramentas como a linguagem C é o objetivo que reuniu 21 especialistas na cooperativa de profissionais de sistemas abertos, sediada em Brasília.

  • Presidente da cooperativa – Fernando Cabral.

 

IBM contrata dos concorrentes . DataNews. 22 de abril de 1991. Ano XIV. no 544. p.2.

  • A equipe que cuida da família RS/6000 da IBM Brasil está aumentando sistematicamente com as contratações feitas diretamente na concorrência.

  • Buscando especialistas em UNIX, com o qual a subsidiária no país tinha pouca familiriaridade, a IBM andou pinçando profissionais que trabalharam no projeto SOX da Cobra, além de recursos que estiveram dedicados à linha Open System da Labo.

 

Serpro interliga unidades da Receita usando UNIX. DataNews. 29 de abril de 1991. Ano XV. no 545. p.2.

  • Unix, rede Ethernet e TCP/IP são ingredientes do serpro.

  • A rede é baseada no conceito de cliente/servidor.

 

Furiati, Gilda. Na Cobra, esforço não foi em vão. DataNews. 29 de abril de 1991. Ano XV. no 545. p.8

  • Todo esforço feito até agora no desenvolvimento do sistema operacional SOX da Cobra (estimado em US$ 20 milhões até o ano passado) não foi em vão. A afirmação é de firmo Freire, há 13 anos na empresa e um dos técnicos que trabalhou na equipe desde os primórdios do projeto.

  • A postura de Freire reflete uma mudança de postura da Cobra que no passado não admitia comercializar qualquer software que não fosse um dos desenvolvidos em casa: com, SOM, SOD, e o próprio SOX, compatível com o UNIX.

  • Hoje a empresa está mais flexível tendo inclusive aderido ao Xenix da Santa Cruz.

  • Saída de 15 técnicos que trabalhavam nas 2 antigas diretorias de software que pode ser visto como um esvaziamento do projeto SOX.

  • e o abandono de alguns projetos como o de um banco de dados independente e a colocação de um Pascal no SOX.

  • especialistas pinçados pela IBM, Serpro, Datapev , software-houses – reconhecimento da capacitação alcançada por esses profissionais e confirma um retorno dos investimentos feitos.

  • equipe de software hoje: 55 técnicos , concentrada na gerência de software – todo o conhecimento está dirigido para atender e disponibilizar os melhores recursos para o usuário.

 

Entrevista com Carlos Viceconti sobre sistemas abertos:. DataNews. 29 de abril de 1991. Ano XV. no 545. p.12-13.

  • portabilidade garantida;

  • sem visão ideológica

 

Propagando o SIX/486 – a menor distância entre você e o futuro. DataNews. 29 de abril de 1991. Ano XV. no 545. p.15.

  • Linha de sistemas de 32 bits, ambiente UNIX.

  • Processador 80486, memória cache

  • roda simultaneamente programas UNIX e MS-DOS.

 

X3030 DataNews. 29 de abril de 1991. Ano XV. no 545. p.29.

  • Apresentação e foto do X3030.

  • Clock 25Mhz, processador Motorola 68030

  • controlador de fita inteligente

  • concentrador de redes

  • S.O. Compatível com a linha 500

  • Banco de dados ZIM, Dataflex e Dialog/X.

 

Campos, Alda. Cobra porta UNIX para a linha X e prepara uma nova estratégia. DataNews. 13 de maio de 1991. Ano XV. no. 547. p. 6.

  • desafio de tornar mais competitivo seus sistemas de faixa média.

  • existe hoje a perspectiva da empresa atuar junto com a IBM e sua linha RS/6000.

  • UNIX na linha X

    • uma avaliação da linha de oferta da empresa não poderia desconsiderar os rumos da linha X.

    • evolução da linha x passará muito mais pela via do software do que pelos detalhes da arquitetura do hardware.

    • primeiro passo não adesão ao padrão System V, quando fechou acordo com a Santa Cruz Operation, para fornecer SCO Unix na linha Intel, a Cobra parece disposta a completar a atitude em sua linha X para a qual originalmente foi escrito o SOX..

    • já estão nos EUA técnicos da Cobra e um X21 no trabalho de porte do UnIX System V da Unisoft

    • diretor de tecnologia Manoel Lage não gosta de abordar o assunto: “nem sei se vou oferecer UNIX na linha Motorola”.

    • Lage concorda que existe o estudo de oferecer os 2 sistemas, SOX e System V .Ressalta que o porte é visto como uma iniciativa para prosseguir no domínio da tecnologia UNIX e manter a atualização da equipe.

 

Colcher, Raul. Usuários motivados na discussão de padrões . DataNews. 3 de junho de 1991. Ano XV. no 550. p.4.

  • Raul Colcher – presidente do Comitê brasileiro de informática da ABNT – CB21.

  • maturação de um conjunto de normas técnicas internacionais para tecnologia de informação é um dos fatores de mais impacto potencial sobre a evolução da indústria e das aplicações em todo o mundo.

  • o CB21 da ABNT instalou 2 subcomitês: EDI, elementos de dados e facilitação de negócios (código de barras em automação e normalização de dados); equipamentos de escitório.

 

Nova lei de informática tem ampla negociação. DataNews. 24 de junho de 1991. Ano XV. no 553. p 3.

  • esforço para aprovação de um substituto para a lei de informática.

  • lições do episódio: desgaste do deputado Luiz Henrique ao adotar um substitutivo elaborado por segmentos mais arraigados à idéia de proteção, despreparo do governo em elaborar um projeto que preservasse o esforço desenvolvido para a instalação do parque nacional.

 

Capa - Cobra anuncia MP 486 e negocia o RS/600Nova lei de informática tem ampla negociação. DataNews. 22 de julho de 1991. Ano XV. no 557. capa.

  • lançamento de um 486 multiusuário e um inesperado anuncio de acordo amplo com a IBM fizeram da Cobra a protagonista da semana passada.

  • a arquitetura do MP acopla até 8 processadores Intel 486 e opera com uma versão estendida do SCO UNIX, conhecida como MPX..

  • A Cobra resolve, em parte, o impasse da evolução de sua linha de produtos, tomando uma via paralela à  atual linha X, construída sobre processadores 680X0 da Motorola.

 

 

Abicomp recebe novos sócios: as multinacionais. DataNews. 26 de agosto de 1991. Ano XV. no 562.

  • a Abicomp também já está na onda da modernidade com a entrada na associação de empresas multinacionais..

  • o templo de resistência da reserva de mercado acaba de receber a IBM e a Xerox. O presidente da entidade, Carlos Rocha, não escondia a sua satisfação com a entrada dos novos sócios.

  • A Cobra resolve, em parte, o impasse da evolução de sua linha de produtos, tomando uma via paralela à  atual linha X, construída sobre processadores 680X0 da Motorola.

 

 

Ênfase na cultura Unix . DataNews. 26 de agosto de 1991. Ano XV. no 562. p13.

  • é grande a aceitação dos sistemas multiusuários pela comunidade mineira de informática.

  • fornecedores chegam a afirmar que percentualmente a comunidade de informática de Minas consome mais Unix e Xenix do que a paulista ou carioca, embora não existam dados que comprovem.

  • na Inforusu deste ano várias empresas com produtos em Unix marcaram presença.

  • Delp Informática – maior fornecedor de Xenix no estado, pertence a um grupo empresarial mineiro. Distribuidora exclusiva de produtos SCO.

 

Boas Vindas. DataNews. 2 de setembro de 1991. Ano XV. no. 563. p. 4.

  • A Abicomp tem gente nova na casa.

  • primeiro foi a Xerox, logo em seguida a NCR. Agora vem vindo a IBM.

 

Senado aprova lei com emendas. DataNews. 9 de Setembro de 1991. Ano XV. no 564. p. 1.

  • votação confusa, onde os senadores ao final da sessão fizeram análises diferenciadas sobre o que tinha sido realmente decidido, o Senado aprovou a lei de informática com 11 emendas.

  • mudanças: redução do número de participantes do Conin, maior liberdade para a formação de joint-ventures, redução de percentual a ser debitado do Imposto de Renda para as empresas que aplicam em pesquisa e a criação da comissão paritária, de caráter consultivo, para introdução de novas tecnologias que digam respeito à automação de processos produtivos.

 

Sistemas abertos – Congresso da Sucesu terá seminário só sobre Unix. DataNews. 16 de setembro de 1991. Ano XV. no. 565. p. 7.

  • dos dias 23 a 26 de setembro, a discussão sobre sistemas abertos promete pegar fogo.

  • oportunidade de conhecer opiniões de destacados profissionais do mercado Unix.

  • debate sobre o Unix no ambiente corporativo, no qual usuários como Citibanki e Gessy Lever falarão sobre as vantagens – e problemas – do sistema em aplicações críticas para as empresas.

 

Cresce a base instalada de estações Risc/Unix . DataNews. 23 de Setembro de 1991. Ano XV. no 566. p. 5.

  • as estações baseadas em Risc começam a chegar ao usuário em escalas crescentes. Para Roberto Cordeiro, da área de computação técnica e científica da Edisa/HP, as vendas de processadores RISC podem atingir US$ 40 milhões.

 

Pequeno porte vota pelo selo internacional da X/Open. . DataNews. 23 de Setembro de 1991. Ano XV. no 566. p. 17.

  • SCO tenta conquistar usuários corporativos e anunciou que terá o selo oficial do grupo X/Open que só será fornecido ao software do servidor da SCO.

  • Segundo a SCO, o selo XPG3 num software tipo pacote poderá aumentar a aceitação do UNIX nas corporações.

 

Recessão e abertura: marcos de um período turbulento. DataNews. 23 de Setembro de 1991. Ano XV. no 566. p. 34.

  • ano 1985 – Diretor de relações externas da IBM, Antônio Carlos Rego Gil, prepara-se para apresentar aos seus superiores e colegas uma pesquisas que lhe fora encomendada: levantar o nível de desenvolvimento das empresas que formavam a chamada indústria de informática.

  • - Senhores, a indústria nacional existe. Faz o ciclo completo de produção.

  • Reação: “Exagero, absurdo, loucura....”

  • de lá para cá, muita coisa mudou. O Gil deixou a IBM, foi para a indústria nacional, presidiu a SID.

  • E neste não, a IBM protagonizou dois atos que melhor simbolizam a mudança: a formação de sua primeira joint-venture com um fabricante nacional – compreensivamente com a SID, de Gil ----- e seu ingresso na ABICOMP.

 

Lei de Informática – Câmara aprova projeto com pontos polêmicos. DataNews. 30 de Setembro de 1991. Ano XV. no 567. p. 3.

  • possibilidades das empresas instaladas na Zona Franca de Manaus acumularem seus incentivos com os da lei de informática é o ponto mais polêmico do projeto aprovado na última quarta-feira.

  • segundo Carlos Rocha, presidente da ABICOMP, a manutenção traz dois problemas: inibe o investimento em outras regiões do país, e é incompatível com as aspirações dos países do Mercosul.

  • Deputados decidiram manter a composição do Conin originalmente aprovada (12 ministros de Estado, 12 representantes de entidades civis). Apesar de discordar da composição do Conin , Carlos Rocha considera que desta forma parlamentares deram provas de que consideram o setor de informática como prioritário.

  • euforia não é compartilhada por todos os segmentos. A ABES (associação brasileira de empresas de software) e a ABDI ( associação brasileira de direito de informática0 pretendem recorrer à justiça contra o qeu consideram um retrocesso na política tecnológica do país.

 

Lei de informática – vetos de Collor estimulam mais joint-ventures. DataNews. 29 de outubro de 1991. Ano XV. no 571. p. 1.

  • presidente Collor sancionou, no último dia 23, a nova lei de informática, tornando mais fácil a criação de joint-ventures e impedindo que as empresas da Zona Franca de Manaus acumulassem incentivos fiscais.

  • o fim da reserva de mercado do setor, em 29 de outubro de 1992, com a liberação das importações de bens e equipamentos de informática, está assegurado.

 

Mercado Unix: também aqui com previsões de crescimento. DataNews. 26 de Novembro de 1991. Ano XV. no 575. p. 6.

  • a) Campos, Calda. será que alguém ainda está com medo do Unix?

    • quando se fala em sistemas abertos não se trata só do Unix. Mas o Unix é parte segura deste conjunto, e representa hoje a única implementação de sistemas operacionais que adere aos padrões e normas que compõem uma arquitetura aberta.

  • b) Moreira, Maria Isabel. oferta de software não é mais empecilho.

    • oferta de software sempre foi crucial para o sucesso de qualquer sistema.

    • para uso comercial, o Unix já dispõe de uma grande variedade de aplicativos e utilitários.

    • acreditamos que o usuário brasileiro já conta com mais de 700 produtos” , avalia Fernando Barreira, gerente geral da CI – Unimax (Intel)

 

Soluções mais maduras fazem segmento crescer. DataNews. 26 de Novembro de 1991. Ano XV. no 575. p. 8.

  • a história do Unix no segmento de aplicações comerciais não é recente, mas sopmente agora começa haver uma movimentação no mercado.

  • muitas empresas passaram a considerar o Unix nas mais diversas plataformas e arquiteturas como alternativa de peso para o processamento departamental.

  • o mercado, que durante muitos anos foi atendido pelos sistemas proprietários, baseados na linha de processadores Motorola 68000, cresce em direção ao Intel e toma força no país com as estações rISC, respaldadas pelos marketing da HP e da IBM.

  • ao longo dos últimos anos, a tradição UNIX foi se consolidando, na avaliação do Rodolpho Cardenuto, gerente de marketing da Edisa. Segundo ele, o sistema domina completamente o segmento de multiusuários low-end – com soluções em torno de U$ 150 mil – com máquinas Intel rodando SCO Xenix ou SCO Unix.

 

Sistema conquista espaço nas grandes organizações . DataNews. 26 de Novembro de 1991. Ano XV. no 575. p. 10.

  • O sistema operacional Unix parece ter vencido as resistências das grandes empresas e parece começar a figurar com mais frequência nos planos de informática.

  • No Brasil, alguns projetos já estão sendo colocados em andamento.

 

Dantas, Vera. Manobra Radical . DataNews. 3 de dezembro de 1991. Ano XV. no 576. p. 4.

  • Cobra será a 3a distribuidora (as outras são Scopus e Medidata) das estações de trabalho da Sun Microsystems no país. Para Cobra, trata-se de uma mudança quase completa no curtíssimo espaço de 5 meses. Quase, porque até este anúncio , a provável parceria da Cobra era com a IBM.

  • Para a Cobra, a relação com a Sun deverá ser mnais fácil.

  • Cobra era a parceira que faltava para a Sun. Com rede de comercialização, suporte e manutenção espalhada pelo país, a empresa dará à Sun a estrutura necessária ao seu novo perfil de mercado.

 

Cobra – lucro de US$ 8 milhões. DataNews. 17 de dezembro de 1991. Ano XV. no 578. p. 2.

  • Cobra aproveitou o acordo de distribuição das workstations da Sun para divulgar alguns números de balanço.

  • de acordo com a projeção de 2 anos, para 1992, 10% das vendas da Cobra serão destinadas a equipamentos Motorola e 20% para micro Intel.

  • Segundo o presidente, Guilherme Ramos de Oliveira, a empresa fecha este ano com um faturamento de US$ 80 milhões, computando lucro líquido até junho de US$ 8 milhões. Nada mal para quem deixou de ganhar , de 86 a 89, US$ 70 milhões de dólares.

 

 

DataNews - 1992

Dantas, Vera. Privatização. DataNews. 24 de março de 1992. Ano XVi. no 584 p4.

  • Com passagem do processo de privatização da Cobra para o comando do BNDES, o grupo de empresários que articulava a formação de um consórcio para adquirir o controle acionário da empresa adiou o projeto.

  • O consórcio previa a participação de um fornecedor externo de tecnologia e de um grupo financeiro.

  • Estima-se que o processo deverá demorar cerca de 8 meses.

  • Só para avaliar o patrimônio da Cobra consumirá 4 meses.

 

POSIX – o novo credo dos sistemas operacionais proprietários. DataNews. 24 de março de 1992. Ano XVi. no 584 p14.

  • IBM reveloua intenção de evoluir o MVS e o OS/400, dois de sues sistemas operacionais para o padrão POSIX visando a portabilidade das aplicações.

  • As declarações da IBM se inserem num movimento do qual já participavam a Digital com o VMS e a HP com o MPE.

  • Cada vez mais as concorrências governamentais têm imposto conformidade aos padrões e, em particular, ao POSIX.

  • Na opinião de um especilaista ouvido pelo jornal ComputerWorld, “ uma aplicação desenvolvida respeitando esta interface vai oferecer a compatibilidade em nível de código fonte, não importa qual o sistema utilizado , MVS, VMS ou Unix”.

 

Unix – demanda por programador C dispara nos EUA. DataNews. 28 de abril de 1992. Ano XVi. no 589 p11.

  • O sucesso de sistemas como o AIX da IBM e as SPARCs Stations da SUN, junto com o downsizing de aplicações acelerou o interesse pelo UNIX no setor comercial.

  • Vantagem da linguagem C são muitas – produtiva por causa da portabilidade.

  • Demanda por programadores que utilizam C no ambiente UNIX está alavancando seus salários. Chegam a ganhar entre US$5 mil e US$ 10 mil a mais que os programadores do mundo IBM.

 

  • S-400 – Suprimento especial

    • Usuários de minis nacionais continuam migrando para o S-400.

    • Ex: Ascoval Indústria e Comércio, Air products Cases Industriais e o grupo Baralt – utilizava Labo e Sisco.

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.